Newsletter

Notícias gerais › 09/10/2016

Saber dizer “obrigado” nos faz mais felizes

obrigadoNo Evangelho deste 28º Domingo do Tempo Comum (Lc 17,11-19), Jesus, além de promover a cura e o resgate de vida de dez enfermos, vem nos mostrar o valor da gratidão. No episódio, Ele está para entrar num povoado entre a Samaria e a Galileia, quando dez leprosos se aproximam dele e pedem compaixão. É bom lembrar que naquela época os leprosos eram considerados pessoas impuras e castigadas por Deus e, por isso, eram descartados do convívio humano.

Jesus se solidariza com o drama daqueles homens e os manda se apresentarem ao sacerdote. Quando estão a caminho, são curados. No entanto, diz o texto, somente um deles, ao perceber-se curado daquele mal, volta para agradecer a Jesus. O Evangelho não diz se outros sequer notaram que estavam livres da doença. Pode ser que, no afã e na correria da vida, nem tenham conseguido perceber que já estavam livres do mal que os atingia.

Para sermos gratos de verdade, precisamos primeiro treinar os nossos sentidos e os nossos corações a fim de percebermos a ação de Deus em nossas vidas. Uma vez, notando as maravilhas que o Senhor realiza em Jesus Cristo, não nos resta outra postura a não ser a da gratidão. Aquele que soube agradecer foi duplamente agraciado, pois, além de receber o benefício da cura, obteve a graça de sentir-se verdadeiramente curado.
Fica o convite, de mantermos olhos, ouvidos e coração atentos para perceber e receber as bênçãos que Deus sempre distribui em nossas vidas. Assim, cheios de gratidão, nos tornamos pessoas cada vez mais de bem com a vida e felizes.

 

Frei Gustavo Medella

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.