Newsletter

A Paróquia

PORCIUNCULAO começo – Fundação da Ordem Terceira Franciscana na Catedral

Em data incerta, mas certamente antes de 1936, Frei Inácio funda em Niterói uma fraternidade da Ordem Terceira Franciscana (hoje chamada de Ordem Franciscana Secular – OFS). Esta Fraternidade se reunia na Catedral de São João Batista e, desde 1936, Frei Donato Buecker a acompanhou na Catedral, vindo do Rio de Janeiro, como assistente e diretor espiritual.

17/12/1939 – CRIAÇÃO DA PARÓQUIA DE SÃO DOMINGOS

Nesta data, o bispo de Niterói dom José Pereira Alves cria a Paróquia de São Domingos, desmembrando-a da paróquia da Catedral, e a confia aos Frades Franciscanos. Chegam para compor a Fraternidade Franciscana, Frei Álvaro Machado da Silva e Frei Acúrcio Bolwerk, sendo este empossado como Pároco da recém criada paróquia. Com a presença dos frades em São Domingos, a OFS fundada por frei Inácio e acompanhada por frei Donato na Catedral, muda-se para a paróquia de São Domingos.

15/04/1944 – EXTINÇÃO DA RESIDÊNCIA FRANCISCANA EM SÃO DOMINGOS

A vida dos frades e da nova paróquia foi marcada por dificuldades humanas e disputas jurídicas em torno de escrituras e posse de imóveis. Assim, em 15 de abril de 1944, o governo da Província da Imaculada Conceição houve por bem extinguir a residência franciscana de São Domingos, retirando os dois frades lá residentes, devolvendo a paróquia à Diocese. A Província Franciscana comprometeu-se a ajudar enquanto necessário, com a presença de um frade nos dias de semana e com dois nos domingos e dias santos. Ambos os frades vinham do Convento de Santo Antônio, do Largo da Carioca do Rio de Janeiro. O grupo da OFS (então Ordem Terceira Franciscana) continuou em São Domingos aos cuidados de Frei Donato Buecker.

1946 – CHEGADA DA OFS À PORCIÚNCULA

Em abril de 1946, o então ministro da OFS Dr. Durval Batista Pereira descobre “uma ermida abandonada em aprazível local, por uma velha irmandade, dissolvida recentemente pela Autoridade Diocesana” (sic livro de crônicas), com uma igrejinha dedicada à Santa Ana e São Bento, no bairro de Icaraí.

24/05/1946

Atendendo insistentes pedidos da OFS e de Frei Donato, o então bispo diocesano dom José Pereira entrega a igrejinha de Sant’Ana à OFS, que se comprometem restaurá-la (estava cheia de cupim) e nela zelar pelo culto divino.

niteroi_porciuncula26/07 e 02/08 de 1946

05 A 26 de julho (festa de Santa Ana) e a 02 de agosto, (festa de Nossa Senhora dos Anjos, padroeira da Igreja da Porciúncula em Assis, Itália) foi benzida e inaugurada a nova sede da OFS em Icaraí, com o nome de PORCIÚNCULA DE SANT’ANA. Começa então todo um trabalho da OFS junto ao bispo diocesano e junto ao Governo da Província da Imaculada Conceição do Brasil, para trazer de volta a Niterói os frades da Primeira Ordem de São Francisco de Assis.

25/02/1949 – CHEGADA DOS FRADES À PORCIÚNCULA

Após longos esforços junto ao bispo diocesano e junto ao governo da Província da Imaculada Conceição do Brasil, no dia 25 de fevereiro de 1949 a OFS entrega a Porciúncula aos cuidados dos Frades na pessoa de Frei Donato Buecker, mediante acordo firmado entre a Província Franciscana e o então bispo diocesano dom João da Matha de Andrade, em fins de 1948. Frei Donato encontra uma igrejinha, dois quartos anexos e uma razoável gleba de terra junto à igreja. Ao se instalar, lembra que a data era aniversário da conversão de São Francisco (25 de fevereiro de 1208). Estava criada a RESIDÊNCIA DOS FRADES DA PORCIÚNCULA DE SANT’ANA em Niterói.

26/03/1949 – NOME OFICIAL DA COMUNIDADE

A pedido de Frei Donato, o Sr. Bispo dom João da Matha de Andrade, concede que a capela dedicada à Sant’Ana, passe a ter como padroeira principal NOSSA SENHORA DOS ANJOS festejada a 02 de agosto. Assim, a capela passou a ter duas padroeiras: uma principal (Nossa Senhora dos Anjos, celebrada a 02 de agosto, festa da Porciúncula) e outra secundária (Sant’Ana, celebrada a 26 de julho). A Capela passa a ser chamada: Igreja da Porciúncula de Sant’Ana.

05/06/1949 – FUNDAÇÃO DA PIA UNIÃO DE SANTO ANTÔNIO

No domingo de Pentecostes, data de 5 de junho de 1949, frei Donato funda a Pia União de Santo Antônio, com a admissão dos primeiros associados. A Pia União iria cuidar da assistência aos pobres, trabalho que realiza até hoje.

11/06/1949 – APROVAÇÃO DO PROJETO DA NOVA IGREJA DA PORCIÚNCULA

A igrejinha aqui encontrada era pequena demais para a necessidade da comunidade. Começou-se bem cedo a pensar num projeto de uma igreja maior. Assim, aos 11 de junho de 1949, o projeto foi aprovado pelo Governo da Província e pelo bispo diocesano. Para zelar pela simplicidade franciscana, optou-se pelo estilo colonial.

niteroi_01Março/1951

Tem início neste mês a construção do Convento, a Residência dos Frades.

08/12/1951 – INAUGURAÇÃO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DOS ANJOS

No dia da festa da Imaculada Conceição de 1951 o bispo diocesano dom João da Mata veio solenemente benzer e Entronizar a imagem de Nossa Senhora dos Anjos. Esta imagem foi doada por um certo Sr. Cláudio Mariano que a conservava em sua casa em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Andava Frei Donato a procura de uma imagem de Nossa Senhora dos Anjos. Um amigo seu, da OFS do Rio de Janeiro, sabia dessa imagem na casa do Sr. Cláudio Mariano. Diz a tradição que essa imagem pertencia a uma antiga igreja de Jacarepaguá. Quebrada, fora lançada no lixo entre coisas velhas. Além de doá-la, o Sr. Cláudio pagou também a restauração dela. A pintura antiga e o feitio revelam idade secular. Calcula-se que seja do século XVIII.

21/12/1951 – CHEGA A IMAGEM DE SÃO FRANCISCO

A imagem de São Francisco (que hoje está no fundo da Igreja sobre o altar mor) veio trazida de Portugal, confeccionada na Oficina Fânzeres, em Braga. Retida vários meses na alfândega do Rio, por vir sem fatura consular e sem portador, depois de liberada chegou na Porciúncula no dia 21 de dezembro de 1951. Foi entronizada com festa.

01/08/1954 – LANÇAMENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL DA NOVA IGREJA

A construção de uma nova e ampla Igreja vinha sendo acalentada há muito tempo por Frei Donato e pela Comunidade da Porciúncula de Sant’Ana. O projeto da construção já tinha sido aprovado pelo Sr. Bispo diocesano e pelo Governo da Província Franciscana em junho de 1949. Assim, no dia 1º de agosto de 1954, aconteceu a festa de lançamento e bênção da pedra fundamental da futura igreja, com a presença do então bispo diocesano dom José Baptista de Almeida Pereira.

porciuncula_02

Fachada em 2007, antes da nova pintura

Março/1955 INÍCIO DA CAMPANHA PELOS QUATRO SINOS DA NOVA IGREJA

Frei Donato começa a mobilizar a comunidade para arrecadar fundos para mandar confeccionar na Alemanha quatro sinos de aço para a nova igreja da Porciúncula.

19/01/1956 – COMUNIDADE DOS FRADES – DECLARADA CONVENTO

Nesta data, o Governo Provincial eleva a comunidade dos frades da Porciúncula à categoria de CONVENTO. A comunidade fica assim constituída: Frei Donato Buecker (guardião do convento), Frei Lauro Osterman e Frei Casemiro Vinceni.

12/09/1957 – CHEGAM OS QUATRO SINOS DA ALEMANHA

O dia 12 de setembro de 1957 foi um dia de festa para a Porciúncula com a chegada dos 04 sinos de aço confeccionados na Alemanha, pesando o maior 1.230 kg e o menor 320 kg.

27/12/1957 – PORCIÚNCULA GANHA ESCRITURA DO IMÓVEL

Aos 27 de dezembro, a Mitra Diocesana de Niterói, na pessoa do Bispo dom Carlos Coelho, assina escritura de doação do terreno e imóveis da Porciúncula de Sant’Ana à Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, que passa a ser a proprietária do terreno e imóveis da Porciúncula.

11/12/1958 – CHEGAM AS CINCO PORTAS DA NOVA IGREJA

07Os bancos, portas e janelas foram confeccionadas em São Bento do Sul, Santa Catarina. Na data de 12 de dezembro de 1958, chega a primeira parte da encomenda. As cinco portas da igreja, confeccionadas em jacarandá, numa obra toda trabalhada, podem ser admiradas ainda hoje.

24/04/1960 – DIOCESE DE NITERÓI É ELEVADA À ARQUIDIOCESE

Na data de 24 de maio de 1960 é nomeado dom Antônio de Almeida Morais Júnior, como novo bispo de Niterói que é alçada à ARQUIDIOCESE. Sendo assim o bispo de Niterói daí em diante passa a ser chamado de ARCEBISPO.

08/01/1961 – INAUGURAÇÃO DOS SINOS DA IGREJA DA PORCIÚNCULA

O domingo de 08 de setembro de 1961 amanheceu mais festivo na Porciúncula. Foram inaugurados solenemente os quatro sinos da nova igreja que neste dia bimbalharam solene e demoradamente pela primeira vez (nota curiosa: foram gastos mais de 5 horas de força e jeito para alçar o sino maior, com 1.230 kg, ao alto da torre).

11/06/1961 – SAGRAÇÃO DA IGREJA DA PORCIUNCULA DE SANT’ANA

O domingo de 11 de junho de 1961 se revestiu de especial solenidade para a Comunidade da Porciúncula de Sant’Ana. A nova igreja, fora enfim nesta data inaugurada com a solene missa de sagração, presidida pelo Sr. Arcebispo dom Antônio de Almeida Morais Júnior. Presentes se fizeram também o Pe. Provincial dos frades vindo de São Paulo, um coral de frades vindos de Petrópolis que cantaram a missa solene, mais outros frades do Rio de Janeiro e Vila Velha do Espírito Santo, além de grande afluência de povo. Felizes estavam de maneira toda particular, Frei Donato que sempre esteve à frente das obras, a OFS e os benfeitores que se desdobraram em angariar fundos para esta construção. A missa de sagração foi longa e solene. Teve início às 7h da manhã, terminando perto do meio dia. Após a missa foi servido festivo almoço no salão de Santo Antônio.

Janeiro/1962 – NOVO GUARDIÃO DA PORCIÚNCULA
O Definitório Provincial (reunião do governo provincial dos frades) transfere em janeiro de 1962 para a Porciúncula, Frei Crescêncio Gilbert que vem de Santos como novo Guardião do Convento da Porciúncula em substituição a Frei Donato Buecker que vinha ocupando este cargo desde a sua fundação. Frei Donato aqui permaneceria na Porciúncula, segundo o “Definitório”, até o término das obras, ele que era o seu mentor e coordenador.

Dezembro/1963

Frei Donato é transferido para o Convento de Santo Antônio do Largo da Carioca no Rio de Janeiro.

09/04/1965 – CRIAÇÃO DA PARÓQUIA DA PORCIÚNCULA DE SANT’ANA

A Porciúncula era uma Capela Conventual pertencente à Paróquia de São Judas Tadeu, com sede na Praia de Icaraí. Após entendimentos entre o Governo Provincial dos Frades e a Cúria Arquidiocesana de Niterói, no dia 09 de abril de 1965, o então arcebispo dom Antônio de Almeida Morais Júnior emite o decreto Arquidiocesano criando a Paróquia da Porciúncula de Sant’Ana, desmembrando-a da Paróquia de São Judas Tadeu, sendo seu primeiro pároco, Frei Crescêncio Gilbert que já era o Guardião do Convento. Frei Crescêncio acumulou então os dois cargos.

30/10/1973 – MORRE FREI DONATO BUECKER NO RIO DE JANEIRO

Após uma vida meritória, de muito trabalho e realizações, morre no dia 30 de outubro de 1973, no Convento de Santo Antônio do Largo da Carioca no Rio de Janeiro, Frei Donato, que junto com a OFS foi o fundador da Porciúncula e coordenador das obras aqui construídas. Fizeram-se presentes no seu velório e enterro, os frades da Porciúncula e muitos membros da OFS e do povo em geral. Planta e maquete da futura igreja e convento.

PÁROCOS E GUARDIÃES

Fev/1949 a Jan/1956 –  FREI DONATO BUECKER «Superior da Residência Franciscana»
Jan/1956 a Jan/1964 – FREI DONATO BUECKER «Guardião»
Fev/1964 a Fev/1968 –  FREI CRESCÊNCIO GEBERT «Guardião e Pároco»
Fev/1968 a Jan/1974 –  FREI ÁLVARO MACHADO DA SILVA «Guardião e Pároco»
Jan/1974 a Fev/1980 –  FREI CARMELO SURIAN «Guardião e Pároco»
Fev/1980 a Jan/1983 –  FREI ORLANDO BERNARDI «Guardião e Pároco»
Jan/1983 a Fev/1990 –  FREI ALMIR RIBEIRO GUIMARÃES «Guardião e Pároco»
Fev/1990 a Fev/2001 –  FREI GUIDO SCOTINI «Guardião e Pároco»
Fev/2001 a Jan/2002 – FREI MARINO PRIM «Guardião e Pároco»
Jan/2002 a Dez/2003 – FREI MARINO PRIM «Pároco» e FREI SALÉSIO LOURENÇO HILLESHEIM «Guardião»
Dez/2003 a Jan/2010 – FREI SALÉSIO LOURENÇO HILLESHEIM «Guardião e Pároco»
Fev/2010 a Fev/2013 – FREI VILMAR ALVES DA SILVA «Guardião e Pároco»
Mar/2013 a Mar/2016 – FREI SALÉSIO LOURENÇO HILLESHEIM «Pároco» e FREI CARLOS JOSÉ KÖRBER «Guardião»
Abr/2016 em diante – FREI SALÉSIO LOURENÇO HILLESHEIM «Guardião e Pároco»