Newsletter

Notícias gerais › 10/06/2021

Coração de Jesus

A solenidade do Sagrado Coração de Jesus celebra o amor de Deus manifestado em Jesus Cristo. A antífona de entrada da missa, inspirada no salmo 32, 11.19 reza: “Eis os pensamentos do seu coração, que permanecem ao longo das gerações: libertar da morte todos os homens e conservar-lhes a vida em tempo de penúria”.

No Antigo Testamento fala-se várias vezes do Coração de Deus, considerado como o “órgão” da sua vontade: o homem é julgado em relação ao Coração de Deus. Ele sente a dor dos pecados do mundo, mas comove-se diante da debilidade humana e perdoa. O capítulo 11,1-11 do profeta Oséias expressa o que se passa no Coração de Deus. Transcrevo parte do texto, com alguns grifos.

“Quando Israel era um menino, eu o amei e do Egito chamei o meu filho. Mas quanto mais eu os chamava, tanto mais se afastavam da mim. (…) Fui eu, contudo, quem ensinou Efraim a caminhar, eu os tomei pelos braços, mas não reconheceram que eu cuidava deles! Com vínculos humanos eu os atraía, com laços de amor eu era para eles como os que levantam uma criancinha contra o seu rosto, eu me inclinava para ele e o alimentava. (…) Meu povo está obstinado em sua apostasia. (…) Como poderia eu abandonar-te, ó Efraim, entregar-te, ó Israel? (…) Meu coração se contorce dentro de mim, minhas entranhas comovem-se. Não executarei o ardor de minha ira, não tornarei a destruir Efraim, porque eu sou Deus, não um homem, eu sou o Santo no meio de ti, não retornarei com furor”.

No Novo Testamento o acontecimento mais visível do coração misericordioso de Deus está situado na cruz. “Um soldado abriu-lhe o lado com a lança, e logo saiu sangue e água. Aquele que viu (João), dá testemunho”. (João 19,31-37) O amor misterioso e misericordioso não se rende diante da ingratidão humana e nem diante da rejeição do povo escolhido. O movimento é de ir ao encontro e imolar-se na cruz. “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (João 13,1).

Duas músicas da Ir. Ofélia de Carvalho, ASCJ louvam o Sagrado Coração de Jesus. A primeira “Súplicas ao Coração de Cristo” tem a seguinte letra, da qual cito parte.

“Coração de Cristo, coração de homem. Coração de Deus: ouve nosso grito, coração querido, somos filhos teus. Um coração novo para um mundo novo viemos suplicar. Coração bondoso o teu povo ainda não sabe amar. (…) Um coração novo para um mundo novo viemos pedir. Coração humilde, o teu povo ainda não sabe servir. (…) Um coração novo para um mundo novo viemos implorar. Coração tão manso, ensina teu povo sempre a perdoar. (…) Um coração novo para um mundo novo viemos te cantar. Coração fraterno, ensina teu povo os bens partilhar. Coração de Cristo, pobre e solidário, és nossa riqueza: ouve nosso grito. Coração querido, vê nossa pobreza. Um coração novo para um mundo novo, todos precisamos. Haja paz na terra, reine a justiça, nós te suplicamos”.

O refrão da segunda canção “Coração de Jesus, fonte da vida”, canta: “Quero entrar, ó Jesus no Teu coração, e nesta escola aprender as tuas lições de paz. A mansidão, humildade, saber perdoar. O teu amor ó Jesus, vou testemunhar”.

“Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso!”

Dom Rodolfo Luís Weber 
Arcebispo de Passo Fundo (RS)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X