Newsletter

Notícias gerais › 03/02/2017

Liturgia dominical: Sabor, luz e calor

sal_luz

“Hoje, se a vida é tão ferida, deve-se à culpa e à indiferença dos cristãos”. Concordo que seja meio exagerada a afirmação contida neste canto composto para ser entoado no Ato Penitencial da missa. No entanto, analisada sob a luz do Evangelho deste 5º Domingo do Tempo Comum (Mt 5,13-16), a sentença faz algum sentido. No texto, Jesus diz a seus discípulos: “Vós sois o sal da terra” (Mt 5,13); “Vós sois a luz do mundo” (Mt 5,14).

Sal e luz: dois elementos discretos, mas de profunda importância na vida cotidiana. Presentes com frequência, normalmente têm sua presença notada quando faltam: “Hum, que arroz insosso!”, “Nossa, depois que acabou a energia esta casa ficou um breu”, são expressões de espanto diante da carência ou da ausência do sal e da luz. Quando presentes na medida certa, nem sempre são devidamente notados, mas fazem toda a diferença.

Assim também Jesus imagina a presença de seus discípulos no mundo: nada de badalação, nada de estrelismo, nada de privilégio. Se ninguém elogia ou aplaude, tudo bem também. A esta missão os cristãos são convocados: fazer o bem porque precisa de ser feito, amar porque Deus os ama incondicionalmente.

No entanto, quando a fé proclamada com a boca não toma as mãos, os pés e o coração, aí sim o mundo se ressente: poderia ser um lugar de maior integração entre as pessoas, habitado por um espírito de respeito e confiança generosa, mas deixa de ser porque aqueles de quem se esperava que fossem sal e luz deixam de lado o compromisso que possuem de aquecer, iluminar e conferir sabor.

E como, na prática, o seguidor de Cristo pode ser sal e luz no “feijão com arroz do dia a dia”? Na primeira leitura, o profeta Isaías (Is 58,7-10) oferece um roteiro prático, um verdadeiro elenco bíblico das obras de misericórdia. Unidos a Cristo, mesmo frágeis e contraditórios, todos nós temos condições de sermos para o mundo sabor, luz e calor.

 

Frei Gustavo Medella

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X