Newsletter

Destaques, Notícias gerais › 29/12/2018

Iniciar o ano no colo da Mãe

Dentre os atributos da Sagrada Liturgia, encontra-se o fato de ela ser também repouso, momento em que o coração do fiel descansa em Deus e obtém alívio de seus medos, cansaços e aflições. Celebrar a Solenidade da Mãe de Deus pode significar, então, buscar o descanso confortável e reconfortante no colo da Mãe. É como se Maria, a Mãe do Céu, acolhesse em seu regaço materno cada um de seus filhos e filhas oferecendo-lhes pessoalmente o repouso de que necessitam.

Repousante é a bênção do Livro dos Números, proclamada na 1ª Leitura (Nm 6,22-27), também conhecida como “Bênção de Aarão” e, mais tarde, denominada Bênção de São Francisco, porque o Santo de Assis utilizou-se deste texto num bilhete que escreveu a seu secretário, Frei Leão: “O Senhor te abençoe e te guarde! O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” Na mesma direção segue o Salmo 66, ao proclamar: “Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção”.

Na 2ª Leitura (Gl 4,4-7) São Paulo recorda que graças à encarnação do Filho, nascido de uma mulher, os filhos e filhas encontram seu porto seguro no amor do Pai. No Evangelho, a cena que inspirou São Francisco a montar o primeiro presépio. Maria, José e o Menino, deitado sobre as palhas. O encontro com o Menino transformou o coração dos Pastores, oferecendo-lhes repouso para suas aflições e enchendo-os da força para se colocarem em missão anunciando que Deus, mais do que nunca, está próximo e acessível aos seus.

Excelente 2019 e que Deus abençoe a todos nós!

 

Frei Gustavo Medella

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.