Newsletter

Artigos › 15/12/2017

Esperar no Senhor


Frase para refletir:

“Espero no Senhor com todo o meu ser, e na sua palavra ponho a minha esperança. Espero pelo Senhor mais do que as sentinelas pela manhã; sim, mais do que as sentinelas esperam pela manhã!” (Salmo 130 (129), 5-6).

Ainda dentro do tempo do Advento, os cristãos se exercitam na atitude cordial e alegre da espera. Esperam no Senhor com todo o seu ser, e na sua palavra. Trata-se de uma espera diferente de qualquer outra espera, pois existem muitas esperas e muitos modos de esperar. Esperamos pelo ônibus e pelo táxi. Esperamos o final do mês para receber o salário. Esperamos a chegada de alguém especial da família, vindo de um lugar distante e que há muito não o víamos. Esperamos o cumprimento das promessas feitas em tempos de eleição. Esperamos a chegada do nascimento de um bebê na maternidade. Esperamos um socorro, uma assistência, uma ajuda, um milagre etc.. Esperamos, enfim, pelo amanhã, pelo futuro, pelo que ainda não é.
A espera cristã no tempo do Advento é diferente. É Espera no Senhor. Não é a espera numa esperança. Nem tampouco diz respeito a uma espera pelo Senhor que vem um dia de um longínquo lugar e de um tempo futuro. Esperar no Senhor é já esperar Nele aqui e agora. Ele está no meio de nós. Esperar Nele é esperar para ver e experimentar o que Ele vai fazer. Como alguém que observa para aprender. Ao esperar Nele, aguardamos sua manifestação, o vir a ser de sua presença e de sua vontade em nós de uma forma mais real, mais forte, mais viva, mais plena e mais eficaz. Isso porque em geral obscurecemos sua presença em nós e no nosso modo de viver.

Esperar Nele é esperar em sua palavra, isto é, é ir deixando sua Palavra operar em nós com toda sua força e sabedoria até nos tornar semelhantes a Ele, sendo filhos como Ele é Filho. E só podemos ser filhos como Ele se Ele nos ensinar e mostrar. Esse modo de ser Filho, Ele nos revelou e nos ensina sempre de novo pela sua Palavra. Ao dar ouvido a Ela e esperar nos ensinamentos que ela produz, começa em nós o processo de surgimento e de revelação dos filhos de Deus. Daí ser uma espera cheia de atenção e dedicação, tal qual uma sentinela durante a noite aguardando a aurora.

A sentinela bíblica é alguém que não apenas espera e está atento as perigos ameaçadores que se aproximam do povo, mas é a atitude de cuidado de quem guarda algo precioso para não perdê-lo. Mais ou menos como diz o Salmo 127: “Se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”. No caso do Advento como atitude de espera da sentinela, é permitir que o Senhor mesmo nos guarde e nos construa no bem de Deus. É esperar que Ele como sentinela guarde sua cidade que somos nós enquanto edificação divina. Edificação divina na bondade, na alegria, na fraternidade, na justiça, na liberdade, na misericórdia, na ternura e no amor. Pois se não for Ele a edificar tudo isso em nós, em vão trabalhamos, em vão esperamos.

Reflexão feita por José Irineu Nenevê

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.