Newsletter

Notícias gerais › 03/04/2021

É preciso ressuscitar!

A Páscoa de Jesus inaugura a Nova Criação, um novo dia fulge esplendoroso para nós. É tempo de esperançar e restaurar a vida, abrir os olhos para o horizonte do infinito. Saiamos do túmulo e das sombras da morte, de tudo aquilo que oprime e espezinha a dignidade humana. Jesus, o Ressuscitado, nos dá a verdadeira paz que gera fraternidade, derruba para sempre os muros do ódio, da intolerância e da inimizade. Enxuguemos as lágrimas e acolhamos a boa nova que nos soergue e nos impulsiona a transformar e renovar toda a nossa existência.

Caminhemos juntos para superar a pandemia que nos aniquilava e ainda nos tem de reféns, porque somos chamados a viver e testemunhar a alegria e inteireza da Nova Criação iluminada pelo Ressuscitado. A morte foi derrotada e com ela toda tentativa de tolher a solidariedade e a irmandade com todas as pessoas e criaturas.

Somos homens novos e mulheres novas para a comunhão e a plenitude, para edificar na Terra e no Brasil uma nova convivência na justiça restaurativa do Reino. Façamos renascer novas formas de relacionamento, demos chance ao diálogo, a empatia e aos melhores anseios de inclusão generosa e equitativa.

Que ninguém fique à margem, faminto ou doente sem atenção, pois foi para a liberdade integral que Cristo venceu a morte. Na Sala São Paulo VI, em Roma, há uma imagem muito bela e significativa do Ressuscitado, Ele resplandecente floresce e dá vida a toda uma  vegetação arbórea que, viçosa, se espelha no Primogênito e no Vivente.

A Ressurreição de Jesus é muito mais que o coelhinho ou o ovinho de Páscoa,  ou ainda um rito sem memória nem presença; para os cristãos é o acontecimento crucial e central da história humana que nos emancipa e nos liberta de toda opressão e mal,  fazendo-nos avançar sempre para a consumação do Reino da justiça, do amor, e da verdadeira paz. Que sejamos anunciadores e testemunhas fidedignas do Ressuscitado, com vida nova partilhada e  solidária. Deus seja louvado!

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X