Newsletter

Destaques, Notícias gerais › 25/03/2020

Decreto atualizado sobre a suspensão das celebrações

“A esperança não decepciona,
porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações
pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rm 5,5)

Considerando toda a situação de pandemia provocada pelo novo coronavírus (COVID-19), que está em momento crítico de disseminação em nosso Estado do Rio de Janeiro, à luz do bem comum e dos princípios de precaução, colaboração e responsabilidade pela vida a nós confiada pelo Criador,

Considerando as novas recomendações e Decretos das autoridades públicas e sanitárias, com dor e preocupação, confirmamos, por tempo indeterminado, a suspensão das Missas, Confissões e atividades comunitárias em geral, em todas as igrejas de nossa arquidiocese. Os sacerdotes celebrarão as Santas Missas diariamente, sem assistência do povo, na intenção geral pela superação do grave momento, mantendo as igrejas fechadas.

Recomendamos vivamente que os fiéis acompanhem a Santa Missa pelos meios de comunicação e redes sociais e aproveitem da ocasião para que façam sua comunhão espiritual, valorizando ainda mais o Sacramento da Eucaristia, em solidariedade com aqueles que por vários motivos não têm facilidade de acesso à Santa Missa.

Nossa Quaresma, neste ano, apresenta uma provação concreta para o amadurecimento de nossa fé, de intensificação do espírito de oração e de busca de conversão, associando nossa dor à Cruz Redentora de Cristo. Para a Semana Santa, assumimos o Decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, que segue em anexo, com o adiamento da Missa Crismal em data a definir.

Insistindo que os sacerdotes e fiéis sigam rigorosamente as orientações das autoridades competentes, DECRETAMOS que ninguém está obrigado ao preceito dominical e solenidades durante o período de vigência deste Decreto.

Sigamos com esperança nosso itinerário quaresmal em direção à Páscoa do Senhor. “Ter esperança é convencer-se que tudo o que acontece faz sentido à luz da Páscoa” (Papa Francisco). O estar em casa, privado da participação presencial, não impede a vivência concreta do Mistério Pascal. Como Jesus nos ensina, chegou a hora de adorá-Lo em espírito e verdade (cf. Jo 4,23), em unidade com toda a Igreja. Pedimos a todos os fiéis que permaneçam em constante oração. Sob a proteção de Nossa Senhora Auxiliadora, enfrentemos este desafio, com serenidade e fé.

Dado e passado em Nossa Cúria Arquidiocesana de Niterói, aos 23 dias do mês de março de 2020.

José Francisco Rezende Dias
Arcebispo Metropolitano de Niterói

Luiz Antônio Lopes Ricci
Bispo Auxiliar de Niterói

Pe. Adriano Rodrigues Maciel
Chanceler do Arcebispado

Fonte: site da Arquidiocese de Niterói

Decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.